As Crônicas de Nárnia

As Crônicas de Nárnia

Quem assistiu ao filme "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa" teve uma pequena informação da obra de C.S.Lewis. Este grande escritor ex-ateu produziu uma impressionante obra teológica, mas deixou como legado sete livros lindos de contos de fada para crianças. Como eu sou uma criança-grande li todos e amei!!!

Para aqueles que não conhecem a Palavra de Deus esses livros serão apenas contos de fada. Mas, para quem conhece um pouquinho da Bíblia e da Revelação de Deus à humanidade vai essa coletânea vai ajudar a compreender melhor o propósito de Deus ao enviar Jesus Cristo para salvar a todos que Nele crerem.

No primeiro livro, "O sobrinho do Mago", Lewis conta como tudo começou em Nárnia. Podemos fazer um paralelo com a Criação do mundo. Deus criou o mundo através da Sua Palavra. Mas, também vemos como esse mundo tão lindo, criado para ser perfeito, foi corrompido pelo pecado. A tentação do homem é retratada também no livro. E a apresentação Daquele que era, é e sempre será: Jesus. Presença que traz temor e ao mesmo tempo fascinação. O Leão da tribo de Judá é retratado por Aslam, o Leão. Ele não aparece sempre, mas está sempre nas estórias. 

O segundo livro, "O leão, a feiticeira e o guarda-roupa" é o mais famoso dos livros da série. Nesse livro os filhos de Adão e as filhas de Eva voltam à Nárnia, que foi totalmente tomada pelo mal (a feiticeira). Mas, a volta deles significa o cumprimento de uma profecia: Aslam voltará e derrotará a feiticeira. Mas, um dos filhos de Adão, cheio de inveja, ganância, e soberba decide se juntar à feiticeira, seduzido pelo seu próprio desejo. Através deste livro fica fácil entender o que significa a Salvação e porque Jesus teve que ser sacrificado. Porém, vemos também que Jesus venceu a morte por amor a nós e ressuscitou. Ele está vivo e durante toda nossa vida poderemos tê-lo junto a nós quando passarmos por problemas ou precisarmos de orientação. 

Os livros seguintes são: "O cavalo e seu menino", "Príncipe Caspian", "A viagem do Peregrino da Alvorada" e "A cadeira de prata" são igualmente instrutivos e mostram aspectos da caminhada cristã. Coisas erradas que fazemos, sentimentos errados que temos e precisamos mudar; a confiança que em muitos momentos perdemos, mas que precisa ser restabelecida; a degradação da sociedade em que nós vivemos e que precisa mudar. Mas, isso só é possível através de Jesus. E em todas as estórias Aslam aparece de alguma forma. É sempre o Leão que não se vê, mas que está presente. Muitos pensam ser ele uma lenda ou um personagem de história infantil. Tal qual Jesus. Muitos não acreditam em Jesus, outros acham que ele foi só uma pessoa iluminada, mas não entendem que Ele está vivo e no meio daqueles que O buscam. E mais, que Ele pode voltar a qualquer momento.

O último livro é "A última batalha" e junto ao primeiro e segundo, na minha opinião, são os mais importantes da série. Neste livro C.S.Lewis conta como Nárnia ficou imersa no pecado, na injustiça, na falta de amor. Conta também como um falso-Aslam aparece e como foi fácil os narnianos acreditarem nele. Podemos fazer um paralelo ao anti-cristo e como ele enganará facilmente as pessoas. O triste é saber que as pessoas não querem crer em Jesus, mas facilmente crerão no anti-cristo. Lewis mostra também como Nárnia será destruida no final dos tempos e que haverá uma nova Nárnia onde Aslam ficará para sempre com aqueles que o serviram. Essa nova Nárnia será muito melhor do que a primeira, pois não haverá dor, nem separação, nem tristeza, nem morte. Todos os que morreram durante os sete livros ressussitarão e viverão felizes com aqueles que morreram lutando por Aslam. Mas, uma coisa triste acontece, uma das crianças que conheceram Aslam, viveram em Nárnia se deixa seduzir pelos prazeres do mundo e não viverá com Aslam na nova Nárnia. Ou seja, se nós mesmo conhecendo Jesus, tendo frequentado uma igreja, tendo ouvido mensagens da Bíblia, não nos convertermos de coração, reconhecendo que somos pecadores e só Jesus pode nos salvar não entraremos no céu. E isto é triste! Porque sabíamos a Verdade, estávamos perto da Verdade e rejeitamos porque amamos mais as coisas do mundo. Mas, a ênfase maior no fim do livro é de como será maravilhosa a vida eterna numa Nárnia muito melhor ao lado de Aslam, o Leão. 

Vale a pena ler!!!

(Quezia Soares)