Era uma vez...

17-02-2012 14:16

Era uma vez...

num país muito longe um rei e uma rainha muito bondosos. Eles tiveram um único filho a quem educaram com muito amor.

Um dia, a família real decidiu fazer um piquenique num dos jardins do palácio. Foi uma manhã maravilhosa! O pai jogou bola com o filho, ensinou-o a soltar pipa, pai e mãe brincaram de pique-pega com o menino e depois de muito brincar, comeram uma deliciosa comida que a mãe fez questão de preparar (mesmo sendo a rainha).

Depois de comerem, a mãe avisou:

"Filho, termine de comer a sobremesa, pois precisamos voltar pra casa."

O príncipe fez uma cara de zangado e começou a reclamar:

"Não aguento mais aquele palácio! Vocês não me amam! Vocês não ligam pra mim! Eu não posso fazer nada que eu quero!"

E começou a chorar fazendo escândalo.

O rei ficou muito zangado com a atitude injusta do filho e logo falou:

"Pela sua injustiça com sua mãe e comigo você ficará um mês sem brincar fora do seu quarto."

A rainha ficou muito envergonhada e triste com o filho. Esperou que o garoto parasse com a birra e explicou:

"Meu filho, passamos uma manhã maravilhosa e você destruiu toda nossa alegria com apenas uma atitude. Pense bem! Se não amássemos você teríamos deixado tudo para fazermos este piquenique? Seu pai e eu brincamos com você, eu fiz tudo o que você gosta de comer e é assim que você retribui ao nosso carinho? Fazendo essa malcriação você só perdeu. Deixou seu pai irritado e sua mãe triste, além de ganhar um castigo. Você precisa aprender que há tempo pra tudo. Nós já brincamos, comemos e agora é hora de irmos. A hora de brincar de novo chegará assim como a hora de comer novamente. E agora eu te pergunto: Valeu a pena?"

O menino entendeu e pediu perdão, mas o pai falou:

"Filho, eu te perdoo, mas para que você aprenda a lição não tirarei as consequencias do seu ato. Manterei o castigo e espero que você nunca mais repita este erro. É por amor que corrijimos você!"

O príncipe ficou calado e ajudou os pais a arrumar as coisas. Ele aprendeu que obedecer é melhor do que sofrer as consequencias da desobediência. Aprendeu também que há o momento certo pra fazer cada coisa.

E você? É obediente? Sabe respeitar os seus pais? Sabe a hora certa de brincar? Pense nisto!

(RJ, 17/02/2012)